EU... Eu, eu mesmo... Eu, cheia de todos os cansaços, Quantos o mundo pode dar. — Eu... Afinal tudo, porque tudo é eu, E até as estrelas, ao que parece, Me saíram da algibeira para deslumbrar crianças... Que crianças não sei... Eu... Imperfeita? Incógnita? Divina? Não sei... Eu... Tive um passado? Sem dúvida... Tenho um presente? Sem dúvida... Terei um futuro? Sem dúvida... A vida que pare de aqui a pouco... Mas eu, eu... Eu sou eu, Eu fico eu, Eu... (Fernando Pessoa)

13 de abril de 2008

Sei-te de cor


Sei-te de cor

Sei de cor
cada traço do teu rosto,
do teu olhar
cada sombra da tua voz e cada silencio,
cada gesto que tu faças,
meu amor sei-te de cor
sei cada capricho teu e o que não dizes
ou preferes calar, deixa-me adivinhar
não digas que a louca sou eu
se for tanto melhor
amor sei-te de cor
sei porque becos te escondes,
sei ao pormenor o teu melhor e o pior
sei de ti mais do que queria
numa palavra diria
sei-te de cor.
sei cada capricho teu e o que não dize
sou preferes calar deixa-me adivinhar
não digas que a louca sou eu
e for tanto melhor amor sei-te de cor
sei de cor cada traço do teu rosto, do teu olhar
cada sombra da tua voz e cada silencio,
cada gesto que tu faças
meu amor sei-te de cor

PAULO GONZO

2 comentários:

Amar Yasmine do AQUILIS disse...

Linda Rainha!

De extremo bom gosto tudo que escreves e publicas aqui e lá no Mastro Alex, Amigo Querido.

Parabéns, Senhora, doces besos!

Rainha Victoria Catharina disse...

Querida amiga Yasmine,

Agradeço-lhe o honroso comentário.Deixa-me feliz seu reconhecimento.
Beijos

"Falo a língua dos loucos,
porque não conheço a mórbida coerência dos lúcidos"

Fernando Veríssimo

"Cada um sabe a dor e a delícia de ser o que é..." Catetano Veloso

"Cada um sabe a dor e a delícia de ser o que é..." Catetano Veloso

Musica em minha vida para tocar a tua!

"A vida:... uma aventura obscena de tão lúcida..." Hilda Hist

"És um dos deuses mais lindos...Tempo tempo tempo tempo..." Caetano Veloso

"SOU METAL, RAIO, RELÂMPAGO E TROVÃO..." Renato Russo

"SOU METAL, RAIO, RELÂMPAGO E TROVÃO..." Renato Russo
RAINHA VICTORIA CATHARINA

"De seguir o viajante pousou no telhado, exausta, a lua." Yeda P. Bernis

"Falo a língua dos loucos, porque não conheço a mórbida coerência dos lúcidos" Fernando Veríssimo

"O que verdadeiramente somos é aquilo que o impossível cria em nós."